QUAL A DIFERENÇA ENTRE VINHO ORGÂNICO E BIODINÂMICO?

biodinâmico, natural, natureba, orgânico, vinho orgânico -

QUAL A DIFERENÇA ENTRE VINHO ORGÂNICO E BIODINÂMICO?

Você com certeza já ouviu falar dos Vinhos Naturebas, certo? 

O consumo consciente e sustentável está fazendo parte da vida das pessoas cada vez mais e isso incluí os vinhos.

Mas o que são? 

Os Naturebas são os vinhos orgânicos, naturais e biodinâmicos, conheça esses termos cada vez mais frequentes no universo do vinho. 

VINHO ORGÂNICO

Na verdade, não são os vinhos que são orgânicos e sim as uvas utilizadas em sua produção que recebem o mínimo de agroquímicos. E em termos de fertilizantes, pesticidas, fungicidas e herbicidas, só são permitidos produtos que não agridem o solo, o meio ambiente e a saúde das pessoas. O propósito dos orgânicos é defender a saúde do solo e das pessoas, preservar a biodiversidade e com isso gerar nutrientes complexos às vinhas.

Para que o produtor possa aplicar no rótulo a palavra orgânico, é preciso seguir uma série de regras e cumprir a legislação dos órgãos fiscalizadores do país onde a bebida é produzida.

Vale lembrar que, apesar de o vinhedo ser livre de produtos químicos, o vinho poderá ter substâncias químicas adicionadas durante a sua produção. É o caso do conservante anidrido sulfuroso, os famosos sulfitos. Eles são reconhecidos aliados da preservação do vinho no método convencional e sua dosagem é controlada pela legislação e pelos produtores sérios e comprometidos com a qualidade.

VINHO BIODINÂMICO 

Além de prezar pela natureza e pela saúde do solo, ela também se baseia na filosofia do austríaco Rudolf Steiner, que data dos anos 1920. A biodinâmica não é somente um método de produção e de cultura agrícola: ela relaciona a agricultura a um fluxo de energia cósmica. Esotérico, o produtor de vinhos, deve respeitar as fases da lua e utilizar produtos naturais contra as pragas – a camomila, o quartzo e o estrume são colocados dentro de chifres ou crânios de bois e enterrados nos vinhedos. Depois, na lua certa, eles serão desenterrados e utilizados na preparação de fórmulas que serão aplicadas nas vinhas. Todas as etapas de plantio, poda e colheita devem seguir o calendário biodinâmico. 

O selo certificador dos vinhos biodinâmicos mais conhecido é o do Instituto Demeter. É comum vermos em etiquetas de vinhos europeus o termo “BIO” com o símbolo de uma joaninha. Essa é uma abreviação de biológico (e não de biodinâmico). O vinho biológico é elaborado no método do orgânico, onde praticamente tudo no vinhedo é natural, sem agrotóxicos e poluentes, mas pode ocorrer adição de substâncias químicas.

VINHO NATURAL 
Seu cultivo é baseado nas regras dos orgânicos e algumas vezes nas dos biodinâmicos. A produção é 100% natural. A fermentação é espontânea, com leveduras selvagens e sem conservantes.

A maioria dos vinhos naturais não aguenta um período longo de guarda e nem percursos extensos de deslocamento. As variações de temperatura podem dar início a uma nova fermentação, o que não seria nada bom.

 


Deixe um comentário

Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados